Presidente do Imperatriz diz que até o fim do mês terá novidades


04/08/2017 - 12:22
Fonte: Portal Ativo
Autor: Portal Ativo
Link Fonte

Enfim, o presidente da Sociedade Imperatriz de Desportos-SID, Damião Benício dos Santos, quebrou o silêncio e manteve contato com a reportagem de esporte de O PROGRESSO, fato ocorrido na manhã dessa quinta-feira, 3.


Benício informou que até o fim deste mês de agosto terá novidades nas hostes do Cavalo de Aço, que está classificado para a disputa do Campeonato Brasileiro Série D em 2018. Segundo Damião Benício, ele já reuniu-se com alguns políticos, que prometeram ajudar o clube a partir de 2018. “Ao contrário do que muitos pensam, não estamos parados, não. Estamos trabalhando os bastidores, realizando reuniões com políticos e empresários para que assim possamos angariar fundos para tocar o time no próximo ano”, disse.


Damião informou que já começou a quitar débitos, principalmente com jogadores, e que está ciente de que a formação do time para 2018 já terá de começar até meados de setembro. “Estamos com o time amador, que vai disputar o Campeonato Imperatrizense, e de lá podem sair alguns jogadores para o time principal. Estamos buscando a formação de pelo menos a espinha dorsal do time principal com os jogadores do time amador”, declarou.


O time amador do Imperatriz está sob o comando de Paulinho Jejeba, que voltou a assumir o time que ele mesmo classificou para a primeira divisão em 2015.


Damião Benício falou ainda que está muito chateado com a Federação Maranhense de Futebol que, segundo ele, não foi transparente com o Imperatriz. Lembrou que o então diretor de competições da entidade, Antonio Henrique Farah de Moraes Rego, disse, em entrevista, que o Imperatriz era o vice-campeão em função de que o Sampaio teria escalado jogador irregular e, depois, o zagueiro Fredson estava legal. “Fiquei indignado com essa situação que ainda perdura no futebol maranhense. Hoje falam uma coisa e, no calar da noite, muda-se tudo. É de se lamentar tudo isso”, disse.


Damião lembrou que como, vice-campeão, o Imperatriz estaria na Copa do Brasil, seletivo da Copa do Nordeste e Brasileiro Série D. Pelo menos sobrou a Série D, muito embora não seja tão rentável como as outras duas competições em nível nacional. “Fiz as contas e o Imperatriz perdeu mais de um milhão e meio”, enfatizou.
Vale lembrar que o Cavalo de Aço perdeu isso tudo porque não conquistou o título do primeiro turno em pleno Frei Epifânio, em partida diante do Cordino. Não se discute a irregularidade dos gols do Cordino, mesmo porque o árbitro os validou.