Tocantins já tem três rodovias interditadas por causa das chuvas


11/04/2018 - 08:18
Fonte: Portal Ativo
Autor: Portal Ativo
Link Fonte

Já são três as rodovias interditadas no Tocantins por causa do excesso de chuva. A última que teve o tráfego bloqueado foi a TO-335, entre as cidades de Colinas do Tocantins e Palmeirante, na região centro-norte do estado. Na última segunda-feira, 09, o asfalto cedeu depois que houve o rompimento de uma galeria na altura do Córrego Cunhã. 

A Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) orienta os motoristas a buscarem acessos alternativos. "Indo para Palmeirante pela BR-153 até Araguaína, de lá seguindo pela TO- 222 sentido Barra do Ouro até o entroncamento com a TO- 010, onde segue para Palmeirantes", informou a Ageto. 


Além da TO-335, outras duas rodovias estaduais foram interditadas nos últimos 40 dias. A TO-080, entre Marianópolis e Divinópolis, na região central do Tocantins, se rompeu há exatamente um mês e a TO-201, entre Sítio Novo e Axixá, no Bico do Papagaio, está há 15 dias com trânsito liberado em apenas uma das pistas.

A Ageto informou nesta terça-feira, 10, que técnico vêm monitorando as rodovias estaduais nas regiões mais atingidas pelas chuvas e pelo menos mais uma rodovia está com sérias avarias, desta vez na região de Araguaína, no norte do estado. Segundo a agência, os problemas surgiram na cabeceira de uma tubulação na via na manhã dessa segunda. "Os técnicos fizeram vistorias no local, durante a tarde do mesmo dia, e deram início aos trabalhos de restauração dos estragos antes que a força das águas comprometaa pista", informou o órgão. 

“Essa é uma situação intempestiva, própria da natureza, e nós não tínhamos como prever que o Tocantins seria tão castigado pelas chuvas como foi esse ano. Duas destas rodovias foram reconstruídas desde suas bases no ano passado [2017]; agora, estamos trabalhando para que os projetos de restauração ocorram o mais breve possível”, explicou o presidente da Ageto, Sérgio Leão.

Providências

De acordo com a Ageto, na TO-080, foi aberto um desvio de 20 km nas imediações do rompimento da pista, ligando os dois lados do trecho rompido da rodovia.

Já na TO-201, a Construtora Jurema Ltda, empresa que reconstruiu totalmente a pista onde houve o problema, está tomando as providências necessárias para refazer a galeria onde uma das pistas cedeu.

Quanto ao trecho da TO-335 rompido na segunda, a agência disse que os técnicos além de estarem realizando o levantamento e o monitoramento dos estragos, estudam in loco se há condições de abrir um desvio.

"Enquanto a situação não é resolvida, os motoristas estão tendo que passar por desvios ou rotas mais longas. É importante ressaltar que, nesses casos, a restauração em definitivo só será possível com condições climáticas favoráveis e solo seco", frisou a Ageto. 

Chuvas intensas 

Segundo o professor José Luiz Cabral da Silva Júnior, do Núcleo de Metereologia e Recursos Hídricos da Unitins, este ano, o Tocantins está saindo de um longo período de 4 anos de precipitação das chuvas, abaixo da média. Só no mês de abril por exemplo, a média que é de 100 a 120 mm, já foi ultrapassada nos 10 primeiros dias do mês.

“E vai continuar chovendo muito. Serão chuvas torrenciais, com grandes volumes de água e em curto intervalo de tempo por causa da Zona de Convergência do Atlântico Sul. Isso favorece o acúmulo de água, provocando as enchentes nos córregos e rios”, declarou o professor.