Jovem que tentou matar ex deve ser levado a júri popular em Araguaína


29/11/2017 - 12:19
Fonte: Portal Ativo
Autor: Portal Ativo
Link Fonte

Divino da Silva Marinho, de 20 anos, foi denunciado, na última sexta-feira, 24, por tentativa de homicídio triplamente qualificado. O jovem é acusado de tentar matar a ex-namorada Milena Abreu de Moura, de 18 anos, quando ela retornava de show comemorativo ao aniversário de Araguaína, no último dia 15 de novembro. Milena teve o rosto desfigurado com as agressões. 

Na denúncia, o Ministério Público Estadual caracteriza o crime como hediondo e sustenta que o mesmo se enquadra na categoria de feminicídio. O MPE aponta como qualificadoras do crime o fato de que ele foi cometido mediante meio cruel, por motivo torpe e praticado de forma a impossibilitar a defesa da vítima. O promotor de justiça Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira pede que Divino seja levado a júri popular. 

Prisão

O acusado foi detido no último dia 21, em um chácara perto do Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). De acordo com o delegado José Rerisson Macedo Gomes, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia instalou um aparelho de GPS no carro de um parente do suspeito - o veículo estava em uma oficina, e, assim, conseguiu localizar o paradeiro de Divino.

Na delegacia, durante entrevista coletiva, Divino disse que agrediu Milena porque a jovem não quis reatar o relacionamento com ele. O suspeito afirmou que estava bêbado no dia do crime. Alegando arrependimento, ele pediu perdão à vítima e à família dela. 

O delegado, porém, contestou as declarações do suspeito. Segundo Macedo, Divino é "um mentiroso". Para Macedo, tanto é verdade que Divino não se arrependeu, que, após o crime, o suspeito ligou para a mãe de Milena e a ameaçou de morte. "Ele ligou para a mãe da vítima quando ela convalescia no hospital, dizendo que iria matar a mulher e a filha dela", declarou o delegado. 

Ex-detento da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), onde cumpria pena por furto, Divino deve ficar preso preventivamente até o julgamento.

O crime

A tentativa de homicídio ocorreu na madrugada de 15 de novembro, na avenida Via Lago. Milena foi atacada quando deixava a festa de aniversário da cidade. A jovem foi golpeada com um facão e uma barra de ferro. Ela teve fraturas expostas na mandíbula e mão direita, além de ferimentos nos braços e pernas. O suspeito só parou as agressões depois que a ex-namorada fingiu que estava morta. 

Milena foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada em estado grave para o Hospital Regional de Araguaína. O Ministério Público informou que a jovem foi ncaminhada para o Hospital Regional de Araguaína (HRA), onde se submeteu a uma cirurgia para reconstrução da face. Ela permanece internada na unidade hospitalar, em estado estável.

Depois do crime, Divino roubou uma moto em Araguaína e fugiu em direção a Nova Olinda. O suspeito abandonou a motocicleta, tentou roubar outras duas para continuar a fuga, mas como não conseguiu, acabou decidindo se esconder em uma chácara perto do Daiara, onde mantinha contato com familiares. Ele pretendia fugir para outro estado e só não o fez por falta de dinheiro